De malas prontas: Um passeio pelo Quartier Latin – Paris

Oi pessoal,

Hoje é dia de desbravar os arredores do Quartier Latin, região de Paris que cerca o bairro 6 e parte do bairro 5, e concentra diversas escolas e universidades. O centro do Quartier Latin é a tradicional Sorbonne, que até meados da Revolução Francesa ainda era intitulada como a Universidade de Paris. Até que, em 1970, ela foi transformada em um complexo de treze universidades autônomas, mantidas com recursos públicos.

Uma bela forma de iniciar o passeio é visitando a Catedral de Notre Dame, localizada na pequena Île de la Cité, rodeada pelas águas do Rio Sena.

Frente da Catedral de Notre Dame

Frente da Catedral de Notre Dame

Lateral direita da Catedral de Notre Dame

Lateral direita da Catedral de Notre Dame

Uma das mais antigas catedrais francesas em estilo gótico, teve sua construção iniciada em 1163, e possui uma atmosfera vibrante, tanto no seu interior, como no alto de suas torres. De lá é possível admirar uma das vistas mais bonitas de Paris. A entrada para as torres é no exterior da catedral, ao lado esquerdo da fachada. Vale a pena se programar para chegar no primeiro horário (10h00), para evitar a fila longa e demorada. A entrada tem uma frequência de 10 a 15 minutos, liberando cerca de 20 pessoas por vez, para que todos possam subir com tranquilidade os 387 degraus.

Vista do alto da Torre de Notre Dame

Vista do alto da Torre de Notre Dame

A cerca de 1km da Notre Dame, passando pela Sorbonne, chega-se ao Panteão. O monumento construído no estilo neo-clássico, com influências das arquiteturas gótica e grega, guarda os restos mortais dos grandes homens franceses. O que mais gostei de ver ali foi o Pêndulo de Foucault, experiência do físico francês Jean Bernard Léon Foucault, concebida para demonstrar a rotação da Terra. Fantástico!

Panteão de Paris

Panteão de Paris

Cúpula do Panteão

Cúpula do Panteão

O Pêndulo de Foucault

O Pêndulo de Foucault no interior do Panteão

Após essas visitas chegou o momento da pausa para o almoço. A 5 minutos do Panteão, na 12 Rue Soufflot, está localizado o Crêpes à GoGo. Fomos atraídos pelos apetitosos crepes sendo saboreados por parisienses nas mesinhas expostas na rua. Quando avistei a cor da massa do crepe, percebi na hora que era feito com grão sarraceno. Na hora me lembrei do Le Blé Noir, creperia em Copacabana (RJ), cujas galettes são preparados no estilo da Bretanha. Não restaram dúvidas. Eu tinha que comer uma galette de grão sarraceno na França!

Crepes a GoGo

Crêpes à GoGo

Os ingredientes eram simples e o preço bem em conta (média de 5 euros). A apresentação era exatamente o que eu esperava. Uma massa fina e crocante na medida, com um recheio suculento de perú defumado, queijo e ovo. Assim como no Le Blé Noir, junto à galette vinha uma saladinha temperada bem gostosa. Para beber, cidra da casa!

Galette de perú defumado, queijo e ovo

Galette de perú defumado, queijo e ovo

Não chegamos a experimentar os crepes doces, porque a sobremesa viria um pouco mais a frente, no número 22 da Rue Soufflot. Ali encontra-se uma unidade da rede de gelateria italiana Amorino, onde saboreamos um waffle com cobertura de nutella e sorvete de pistache e chocolate. Divino!

Gelateria Amorino

Gelateria Amorino

Waffle com calda de chocolate e sorvete de pistache e chocolate

Waffle com calda de nutella e sorvete de pistache e chocolate

Encerrada a comilança, agora é só esticar até o Jardim de Luxemburgo para uma agradável caminhada ou uma simples relaxada.

Jardim de Luxemburgo

Jardim de Luxemburgo

Nada como um dia em Paris para refrescar a alma, não?

Paula

Deixe uma resposta