Olá pessoal,

Aqui estou mais uma vez para estrear a seção “De malas prontas”, que passará a registrar aqui no blog os melhores roteiros realizados por nós, pelo Rio, pelo Brasil e pelo mundo afora. Minha viagem inaugural de 2012 foi para Florianópolis, na entre safra do Reveillón e Carnaval, para aproveitar bem a Ilha de Santa Catarina sem o tumulto da alta temporada. Como tem muitas coisas legais para contar e mostrar, dividiremos o post em 3 partes que serão publicadas ao longo da semana.

Foram seis dias, todos ensolarados (obrigada São Pedro), para curtir praias diferentes e o melhor da gastronomia, em todos os estilos. Eu e o outro Pedro (meu marido) ficamos hospedados na casa de um casal de amigos, no Parque São Jorge, que também estavam de férias e foram guias turísticos da maior qualidade.

Nossa agenda era bem diurna, por isso dispensamos as noitadas. E o roteiro privilegiava uma praia por dia ao invés de ficar na correria em busca das 43 possibilidades que Floripa oferece. O balanço da viagem foi perfeito, com direito a soneca pós-praia todos os dias.

Ponte Hercílio Luz

A praia do Surf e do kite

No leste de Floripa, nossa primeira parada foi a Praia Mole, uma das mais procuradas pelos surfistas manezinhos (como os moradores da Ilha são chamados). A origem do nome Mole deve-se à areia bem solta e macia. A Mole é uma praia com infra e oferece serviço de comes e bebes na areia, duchas de água doce, bares, restaurantes e casas noturnas. O cenário é decorado pelo colorido das pipas do kite surf no céu. O único ponto de atenção é que as crianças não costumam se dar muito bem com as ondas fortes, valas e muitos buracos na entrada do mar.

Praia Mole

Praia Mole

Praia Selvagem

A segunda praia do Leste foi Moçambique, localizada no Parque Florestal do Rio Vermelho. É a maior praia da ilha, sem ocupação urbana, totalmente selvagem e sossegada. Seu nome vem do molusco, semelhante à ostra, facilmente encontrado por lá. Moçambique requer levar uma infra, como guarda-sol, cadeiras, bebidas e lanchinhos. Caso contrário, não será possível relaxar e matar a sede e a fome do pós-surf. Altas ondas por lá! É imprescindível levar um saquinho para recolher seu lixo na hora de partir.

Fotos: Moçambique 1 e 2

Moçambique

Moçambique

 Não se esqueçam que ao longo da semana publicaremos as outras partes do post.

Por Paula Seára Arraes

Related posts: