De malas prontas: Aula de culinária thai em Chiang Mai (Tailândia)

Oi pessoal,

Seguindo as dicas de Chiang Mai, na Tailândia, vou contar agora sobre um dos momentos mais esperados da nossa viagem pelo Sudeste Asiático: a aula de culinária thai. Na pesquisas prévias à viagem, descobri que a Thai Cookery School é umas das instituições mais renomadas por lá. Nós agendamos o curso Smart Cook com uma programação que dura todo o dia e inclui a execução de cinco pratos a escolher dentre quatro sugestões para cada categoria.

Foi uma experiência incrível conhecer a autêntica culinária tailandesa, além de que, foi um dia muito agradável e divertido. A nossa turma era formada por 11 integrantes, cada um de um canto do mundo: havia franceses, belgas, irlandeses, australianos, filipinos e nós, brasileiros. O curso foi conduzido em inglês, ao custo de cerca de US$ 50 por pessoa, incluídos todos os transportes, as refeições e o livro de receitas.

O dia começou com a visita a uma feira para conhecimento geral dos ingredientes comuns da culinária thai. A nossa professora passou uns 20 minutos nos apresentando aos alimentos que usaríamos em nossas receitas naquele dia. Descobrimos que um simples manjericão tem 3 variações por lá (sweet basil, holy basil e lemon basil). Para fazer uma pasta de curry, por exemplo, pode ser necessário mais de 10 ingredientes.

Thai Smart Cook Day

Depois da feira, fomos até a estação de trem de Chiang Mai para embarcar em uma viagem de 25 minutos até a estação Pasao, localizada em Aonang Muang. Da estação até a casa onde ocorreria a aula, fomos pedalando por uns 15 minutos.

Thai Smart Cook Day 1

Chegando à casa, a primeira etapa foi escolher os pratos que iríamos preparar. Tarefa difícil, mas essencial para o planejamento da cozinha. Feito isso, mãos à obra. Ao longo das quatro horas que passamos lá, após cada prato preparado, havia uma pausa para saboreá-lo. Todas as minhas escolhas foram aprovadas. Amei tudo! A seguir, vocês podem conferir alguns momentos da aula e as minhas criações.

Thai Smart Cook Day 2

Thai Smart Cook Day 3

Pad thai

Pad thai

Chicken in coconut milk soup

Chicken in coconut milk soup

Spring Rolls

Spring Rolls

Banana spring rolls

Banana spring rolls – recheio de banana e calda de leite condensado

Força no punho para o preparo da pasta de curry

Força no punho para o preparo da pasta de curry

A pasta de phanang curry no ponto

A pasta de phanang curry no ponto

Phanag curry with chicken cozinhando na wok

Phanang curry with chicken cozinhando na wok

O preparo do sticky rice

O preparo do sticky rice

Sweet sticky rice with mango

Sweet sticky rice with mango

Achei linda essa sobremesa Sweet sticky rice with mango e muito interessante a forma de colorir o arroz, acrescentando uma flor azul junto ao leite de coco na wok. Esse arroz amarelinho por cima do sticky rice azul é um arroz frito (crispy rice), bem sequinho e crocante. As castanhas de cajú deram um constraste salgadinho ao doce do arroz e da manga. Como a manga é doce na Tailândia. Impressionante!

Os pratos tailandeses, apesar de contarem com muitos ingredientes comuns aos nossos, são preparados de forma muito distinta e isso causa uma estranheza visual e sensorial. É muito comum começar a viagem do Sudeste Asiático por Bangkok e digo que choca ver tantas barraquinhas de rua preparando comidas que são indecifráveis e muitas vezes servidas como sopas ou qualquer coisa frita espetadas em palitos ou dispostas em saquinhos plásticos para comer com a mão. Em geral, as comidas de rua são muito gordurosas, feias e pobres em nutrientes. Sem mencionar a falta de higiene…

Ter feito esse curso nos proporcionou a habilidade de interpretar a comida tailandesa. Em uma simples sopa, por exemplo, há alguns temperos que estão ali simplesmente para dar gosto e que não devem ser ingeridos, porque vão te fazer mal. Então, devem ser desprezados. E no meio a tanta coisa boiando no prato, era comum nos depararmos com ingredientes brancos molengos. Antes do curso, pensávamos que seria alguma carne gordurosa de porco, e então, descobrimos que também podem ser tofu ou cogumelo cozidos.  Até mesmo aprender o nome dos pratos fez toda a diferença ao ler tantos cardápios ao longo da viagem. Se não fosse por esse curso, certamente teríamos passado boa parte dos nossos dias procurando por comida ocidental. Essa, portanto, é uma excelente dica. Melhor ainda se realizada logo no início da viagem. Pode salvar a sua alimentação e te dar coragem para desfrutar o melhor que a culinária tailandesa tem a oferecer. Nesse dia, sem dúvida, fizemos a melhor refeição de todo o Sudeste Asiático. E o melhor, tudo feito por nós mesmos.

Beijos e até,

Paula

 

Deixe uma resposta

  1. Pingback: De malas prontas: Borboletas & Orquídeas - Chiang Mai (Tailândia)

  2. Pingback: De malas prontas: Melhores dicas da Tailândia