Melhores dicas de Ushuaia (Patagônia Argentina)

Olá pessoal!

Já tem bastante tempo que fui para a Patagônia Argentina e até hoje não tinha escrito um post com as melhores dicas de lá.

E como é uma viagem fantástica em termos de natureza, decidi escrever esse post agora para facilitar a vida de vocês dizendo os melhores passeios que fiz por lá. E vamos começar com a maravilhosa terra do fogo: Ushuaia.

Só a chegada de avião na região já é de cair o queixo. Simplesmente espetacular!

Ushuaia é uma cidade pequena e linda, com passeios incríveis para fazer.

Passeios

  • Passeio de barco pelo Canal de Beagle – Duração: 3:30h

Este passeio que fiz pelo Canal de Beagle passa pelos seguintes pontos: Ilha dos Lobos, dos Pássaros, Farol Les Eclaireurs e descida para caminhada nas Ilhas Bridges. Aconselho levar um remédio para enjoo se você passa mal com facilidade em barcos.

Para este passeio peguei uma excursão com uma agência de viagem que incluía o transporte até o parque. Lá você pode fazer o passeio no Tren del Fin del Mundo, visitar o Lago Roca e a Bahía Lapataia, com uma parada num café dentro do parque para alimentação.

Ushuaia

Tren del Fin del Mundo

Ushuaia

Lago Roca

Ushuaia

Bahía Lapataia

  • Passeio de ônibus para os Lagos Escondido e Fagnano – Duração: Aproximadamente 7h – com almoço em Tierra Mayor

Fechei com uma agência de viagens um passeio de ônibus até o Lago Fagnano, com parada no mirante para ver o Lago Escondido no caminho. O passeio também incluía parada no Tierra Mayor tanto na ida quanto na volta, sendo que na volta estava incluído o almoço. Foi o melhor cordeiro que eu comi na vida! Fantástico!

Lago Escondido

Lago Fagnano

  • Pingüinera – agência PiraTour – caminhar com pinguins – Duração: Aproximadamente 6h

Também com agência de viagens, fechamos o passeio para visitar a ilha dos pinguins em Ushuaia. Vale mencionar que tem limite de visitantes por dia para não perturbar os animais, então se você for em alta temporada, vale fechar o passeio com antecedência para não ficar sem. O passeio parte de Ushuaia em direção à Estância Harberton, onde há um pequeno museu de vida marinha e, dali, se parte de lancha para a Pingüinera.

Ushuaia

Árvores tombadas pelo vento

Ushuaia

  • Caminhada para Laguna Esmeralda (MARAVILHOSO!) – Duração: 4h

Meu passeio favorito foi, sem dúvidas, a caminhada para a Laguna Esmeralda. Um dos lugares mais lindos que já vi na vida. A caminhada é um pouco cansativa, mas relativamente tranquila. O começo é mais puxado pois passa por uma área inundada pelas castoreiras, o que torna a caminhada mais difícil, embora plana (necessário o uso de botas impermeáveis neste trecho nessas condições – o que estava incluído no pacote, embora nada confortáveis). Mas todo o esforço definitivamente compensa a paisagem final da Lagoa.

Espero que tenham gostado dessas dicas de passeio na Terra do Fogo: Ushuaia. Até já!

Maysa

SalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvar

Melhores dicas de Toronto (Canadá)

Olá pessoal, tudo bem?

O post de hoje começa uma série de dicas sobre minha viagem ao Canadá.

Fui para o Canadá de férias em agosto de 2015 (ou seja, na época do verão) e estava com foco em conhecer as principais cidades do lado leste (Toronto, Montreal e Quebec). Na época eu estava cogitando a ideia de me mudar para lá futuramente, então tirei essas férias para conhecer o lugar e ver se me decidia. Acho importante mencionar este detalhe, pois, embora eu tenha feito muitos passeios turísticos, eu fui num clima mais descontraído e menos preocupada com esta parte. Meu foco era sentir e observar o lugar para tomar minha decisão. Então agora começaremos com minhas dicas de passeio em Toronto.

  • Combo turistão clássico: CN Tower, Aquário e Cervejaria Steam Whistle

Vista da CN Tower

O passeio turistão clássico pra dizer que pisou em Toronto é o trio citado acima. Suba na CN Tower pra conferir uma super vista de Toronto. Lá de cima veja o estádio Rogers Centre, casa do Blue Jays, time de baseball da cidade. Depois, caso você curta, o Ripley’s Aquarium of Canada fica logo ao lado. Para finalizar, bem em frente tem a Cervejaria Steam Whistle, ponto de encontro clássico dos locais na saída do estádio depois de uma boa partida de baseball.

Águas-vivas no Aquário

Cervejaria Steam Whistle

  • Ontario Parliament Building, Universidade de Toronto, Royal Ontario Museum e Casa Loma

No meu segundo dia caminhei bastante, passeando pelo Ontario Parliament building, um belo prédio construído em 1893 bem na região central de Toronto, em Queen’s Park. Você pode visitar o interior participando do tour gratuito de 30 minutos. Ali ao lado também fica o campus St. George da Universidade de Toronto. Achei bem bonito e agradável de passear. Para quem gosta de museus, o Royal Ontario Museum fica ali perto também. Depois fui para um pouco mais longe, de ônibus, até a Casa Loma. A Casa Loma é bem bonita e é famosa por ter representado a escola de mutantes do Professor Xavier na gravação de X-Men. Durante o verão eles organizam vários eventos e eu escolhi ir ao show que ocorre às segundas-feiras, chamado “Soul in the city with Sean Jones”. Comprei o ingresso antecipado online para garantir e achei bem bacana o evento! Tem um restaurante que vende várias comidinhas para quem está assistindo o show. Importante comentar pois acaba tarde.

Ontario Parliament Building

Universidade de Toronto

Casa Loma

  • Toronto Centre Island e Queen Street

Outro passeio clássico em Toronto é a Centre Island. Você pega um ferry pra atravessar para a ilha e é bacana alugar uma bicicleta chegando lá para percorrer ela toda. Tem algumas praias na ilha, inclusive de nudismo. Voltando da ilha, a dica é parar no Adelaide Eats (na época chamado de Front Street Foods) para almoçar, mercado de rua de comida que só funciona na época do verão. Depois você pode passear pela Queen Street, minha área favorita na cidade.

Vista da Centre Island

Front Street Foods

  • Kensington Market

Outra área super bacana para explorar é o Kensington Market e suas infinitas lojinhas, pubs e restaurantes. Simplesmente permita-se caminhar livremente por ali e explorar tudo que der vontade. Have fun!

Kensington Market

E assim termino o post com dicas de passeio em Toronto. Num clima bem tranquilo e descontraído para conhecer a cidade. E daqui a pouco estou de volta com mais dicas do Canadá. 🙂

Maysa

Melhores dicas da Chapada Diamantina

Olá pessoal,

Decidi fazer um post resumindo as melhores dicas da minha viagem maravilhosa pela Chapada Diamantina, na Bahia.

Fui para a Chapada Diamantina na primeira quinzena de maio de 2015. Aliás, acho que é a melhor época. Pós-chuvas, as cachoeiras estão todas cheias. Ver as cachoeiras vazias deve ser muito decepcionante. Essa época é logo antes do período de alta temporada, quando tudo fica muito mais cheio. Também é possível nessa época ver o raio de sol batendo nos poços nos horários específicos (Poço Azul e Poço Encantado). Recomendo!

Teve um incêndio grave na Chapada em dezembro de 2015. Não sei como isso afetou os passeios que eu listei abaixo. Recomendo verificar como está a situação.

Eu fui de avião do Rio de Janeiro para Salvador e fui de ônibus de Salvador para Lençóis. Não é a opção mais rápida, mas sai muito mais barato que esses voos que vão para Lençóis. Como tem muita gente que faz esse trecho e as opções são escassas, é bom comprar a passagem de ônibus com alguma antecedência. Eu deixei para comprar na hora e acabei conseguindo apenas um ônibus que saía horas depois. O lado bom é que tive tempo de dar uma passeadinha por Salvador enquanto esperava o horário do ônibus.

Recomendo muito alugar um carro em Lençóis para fazer os passeios e ir dormindo nas cidades mais próximas aos passeios que você for realizar. Ficar em Lençóis apenas e se locomover todos os dias é muito cansativo. A Chapada é enorme! Como não há sinal de celular em qualquer lugar na Chapada, eu olhava o caminho no Google Maps antes e seguia o mapa offline. Não me perdi em nenhum momento, achei bem tranquilo dirigir por lá. Apenas é necessário dirigir com cautela pois há trechos em que algumas estradas são bem ruins. Em algumas estradas de terra eu cheguei a  dirigir em alguns trechos a 20 km/h. Os alugueis são caros justamente por conta da manutenção excessiva exigida dos carros devido à situação de muitas estradas. Um 4×4 seria melhor mas é mais caro ainda e realmente não é necessário.

Para a maioria dos passeios é possível contratar o guia na própria entrada do local. Claro que se for uma época de alta temporada, corre o risco de chegar lá e não ter guia disponível.

Os passeios que fiz e recomendo:

Base: Lençóis

Em Lençóis as hospedagens são mais caras. Não gostei muito do quarto da pousada que fiquei. Foi a Pousada Corona de Pedra. Mas eu fiquei nos quartos mais baratinhos pois estava dividindo com uma amiga. Eles tem quartos melhores na parte da frente da pousada. O café da manhã era bom.

Morro do Pai Inácio: sobe de carro e faz uma trilhazinha de 15 minutos pra chegar ao topo. A dica é ir ao final do dia para ver o pôr do sol. Não precisa de guia.

MA20150527_DSC0867
Gruta da Lapa Doce: para ativar seu lado explorador e ver uma formações rochosas diferenciadas. Também tem a Gruta da Torrinha que é muito maior, mas eu acabei não fazendo pois não tive tempo. Mas a Gruta da Lapa Doce já é bem legal! Contrata o guia na própria entrada do passeio.

MA20150521_DSC9961
Gruta da Pratinha e Gruta Azul: lindas grutas! É possível fazer flutuação com snorkel na Gruta da Pratinha. Não precisa de guia.

MA20150521IMG_9769

MA20150521_DSC9869
Serrano: é a “prainha” de Lençóis. Fica dentro da cidade mesmo, então é possível dar uma passada ao final do dia depois de algum passeio. Não precisa de guia.

MA20150526_DSC0734
Ribeirão do Meio, Rio Mucugezinho e Poço do Diabo: você passa por tudo isso na mesma trilha, que não é longa. Não precisa de guia.

MA20150527IMG_0391

Base: Vale do Capão

Fiquei na Pousada O Tatu Feliz. Boa e barata. Bom café da manhã.

Cachoeira da Fumaça: foi a trilha mais pesada que eu fiz lá mas também foi a cachoeira mais bonita. Eu não tenho muito preparo físico e aguentei, mas não recomendo para quem tem tendência a ter problemas cardíacos ou no joelho. A trilha total tem uns 12 km e é só subida na ida e só descida na volta. Bem puxado mas foi espetacular. Com a cachoeira cheia nessa época do ano é realmente incrível. Contratei o guia na entrada.

MA20150522IMG_9858
Cachoeira do Riachinho: fica bem na entrada do Vale do Capão. Dei uma paradinha rápida ao final do dia já que era caminho. Não precisa de guia.

MA20150522IMG_9893
Trilha de Guiné para o Mirante do Vale do Pati: muitos trilheiros vão para a Chapada Diamantina só para fazer o Vale do Pati, num esquema bem mais rústico. Na falta de conhecer o Vale, essa trilha que vai até o Mirante vale muito a pena. A vista é incrível! É uma trilha longa mas tranquila. O trecho inicial é uma subida puxada mas o resto é plano. Contratei o guia em Guiné, mas não tenho o contato. Os melhores guias geralmente ficam ocupados. Vale agendar com antecedência.

MA20150523_DSC0244

Base: Ibicoara

Na verdade eu dormi em Mucugê, mas acho bem melhor dormir em Ibicoara para fazer o passeio abaixo. Precisa sair cedo para fazer o passeio e Ibicoara é bem mais perto.

Cachoeira do Buracão: um dos passeios mais divertidos pois você entra na água para ver a queda de frente, que fica dentro de um cânion. Alguns guias no Vale do Capão tentaram me convencer que não dava pra fazer o passeio sem ter um 4×4. Fui com o Gol e achei tranquilo. Tem um momento que atravessa um rio, mas o guia me orientou a passar por cima das pedras certinho, então não tive nenhum problema. A trilha é bem fácil e curta e passa por outras cachoeiras no caminho. Vale muito a pena. Contratei o guia em Ibicoara na Associação Bicho do Mato.

MA20150525IMG_0140

Base: Mucugê

Pousada Oliveira Mucugê. Simples e boa.

Cachoeira da Fumacinha: é gigante e muito legal. O passeio mais bonito é por baixo, mas é a trilha mais difícil de todas. Por baixo a trilha é toda pulando pedras acompanhando o rio, de aproximadamente 4h pra ir e 4h pra voltar. Acabei optando por não fazer pois achei que seria muito puxado e arriscado. Fiquei com medo de não aguentar ou até pisar numa pedra solta e me quebrar toda. Acabei decidindo fazer a trilha só por cima. Contratei o guia em Mucugê, nas agências.

MA20150525_DSC0555
Poço Encantado e Poço Azul: me hospedei em Igatu uma noite para fazer esse passeio, mas é possível sair direto de Mucugê. Igatu é uma cidadezinha muito charmosa mas a estradinha de terra para chegar à cidade é bem ruim, e pior ainda chegando à noite cansada depois de passar o dia fazendo passeio. Para esses poços você tem que prestar atenção no horário em que o raio de sol bate, se você for na época do ano em que o isso ocorre. Passei primeiro no Poço Encantado, uma das coisas mais lindas que já vi na vida, e depois no Poço Azul, onde é possível fazer flutuação com snorkel. Cheguei às 10h no Encantado e umas 12h30min no Azul. Clique aqui para maiores informações.

MA20150526IMG_0300

MA20150526IMG_0317

Saindo do passeio dos poços voltei para Lençóis para passar mais uma noite. No dia seguinte fui para Morro de São Paulo e Ilha de Boipeba. Dicas para outro post…

Maysa Alexandrino

20120506_ensaiomaysalucas-40

Bar Néstor (San Sebastián – ES)

Olá pessoal,

Segue mais um post com dicas gastronômicas de San Sebastián, na Espanha.

A dica de hoje é o excelente e simples Bar Néstor, na parte velha de San Sebastián.

Espanha - 2014

Pimientos verdes, sempre fritos e salgados. Um delicioso aperitivo com uma boa cerveja.

Espanha - 2014

Espanha - 2014

Ensalada de tomate. Simplesmente os tomates mais sensacionais que já comi na vida. Suculentos e doces, com excelente azeite de oliva. Pra comer sem parar…

Espanha - 2014

Chuletón (Chuleta de Buey – Vaca Vieja). Uma das melhores carnes que já comi! Excelente!

Espanha - 2014

Uma refeição absolutamente simples, com ingredientes espetaculares e atendimento simpaticíssimo. Nada mais… Pura felicidade! Infelizmente não consegui provar a famosa tortilla de patata do Bar Néstor, que sai diariamente às 13h e às 20h. A dica é chegar pelo menos meia hora antes para reservar a sua fatia. Voa!

A fama de San Sebastián realmente não é à toa… Realmente um paraíso para os amantes de uma boa comida…

Bar Néstor

C / Pescadería 11

Parte velha da cidade

Maysa

20120506_ensaiomaysalucas-40

La Cuchara de San Telmo (San Sebastián – ES)

Olá pessoal!

O post de hoje é de um dos melhores restaurantes da minha vida. Gostei tanto que fui duas vezes na minha estadia em San Sebastián, na Espanha. Trata-se do bar de tapas La Cuchara de San Telmo.

O lugar é bem pequeno e, dependendo do horário, pode ficar lotado. Mas é possível achar um cantinho para apoiar seu prato e ir pedindo suas tapas ou pintxos, como se diz em basco, na região onde San Sebastián se encontra na Espanha.

Espanha - 2014

Fotografei o menu de um dos dias que fui ao La Cuchara. São muitas opções e muito boas! Achei o preço bem justo para o nível de qualidade da comida.

Espanha - 2014

Tentei associar os nomes das tapas ao menu. Acho que é isso aí. Talvez com algumas diferenças no menu em relação aos dois dias em que estive lá na mesma semana.

Adorei tudo. Mesmo! Mas o preferido disparado foi o cochinilho. Melhor carne de porco da vida!

Espanha - 2014

Risoto de orzo

Espanha - 2014

Cochinillo de Salamanca asado lentamente con cerveza 

Espanha - 2014

Pulpo de roca asado con chimichurri y taboulè

Espanha - 2014

Foie de pato de Montfort asado con azucar de caña y canela 

Espanha - 2014

Chuleta de vaca reposada, asada con escabeche de ñoras y feta

Espanha - 2014

Gambón asado con aceite de arbequinas navarras y vainilla

Espanha - 2014

Carrillera de ternera guisada al vino tinto , puré de garbanzosy ajo

Nem tem muito o que falar gente. Indo à San Sebastián, vá ao La Cuchara e seja feliz. Foi das melhores experiências gastronômicas na cidade e na vida. Recomendo muito!

La Cuchara de San Telmo

Calle del Treinta y Uno de Agosto, 28

Maysa

20120506_ensaiomaysalucas-40