Gastronomia: Tudo sobre o Mondial de La Bière 2013

Oi pessoal,

Nesse feriado ocorreu o Mondial de La Bière, festival internacional de cerveja que divulgamos anteriormente. A inauguração do evento no Rio de Janeiro lotou o Terreirão do Samba com quase 4 mil pessoas e foi um sucesso, tanto para os expositores como para os visitantes com quem conversamos.

Ao chegar ao evento, os visitantes ganhavam uma tulipa  de vidro de 200 ml para preenchê-la ao longo dos estandes. O preço médio das doses variava entre R$ 5 e R$ 8, chegando até R$ 14 no caso de algumas marcas gringas. A forma de comprar as doses era através de tickets vendidos nos guichês do evento. Outros itens como kits de cerveja, garrafas avulsas, copos, camisetas e quitutes, eram pagos diretamente nos estandes.

O grande destaque do festival foi a variedade de 650 rótulos presentes. Gostei de ver as marcas nacionais marcando presença intensa e surpreendendo com sabores de muita personalidade. Definitivamente o Brasil vem se destacando internacionalmente pela qualidade e inovação no mercado cervejeiro.

X-Session IPA e X-Imperial Pilsen

X-Session IPA e X-Imperial Pilsen

Curti a ação de marketing da carioca 2CABEÇAS que está passando por um momento de new branding e resolveu reforçar o suspense nesse festival. Nas bolachas de chopp, a mensagem era: “trocamos a marca por mais lúpulo”. Pedimos então a dupla unbranded para iniciar os trabalhos: X-Session IPA e X-Imperial Pilsen.

Invicta Imperial India Pale Ale e Imperial Stout

Invicta Imperial India Pale Ale e Imperial Stout

Um dos destaques da paulista Invicta, de Riberão Preto, foi seu mais novo lançamento: a “1000 IBU´s”, da família Imperial India Pale Ale, com exagerado amargor devido à intensa quantidade de lúpulo utilizada na receita. Pedimos também uma Stout pra contrabalancear.

Witbier da Jeffrey

Witbier da Jeffrey

É chegada a vez da carioca Jeffrey, com seu querido pato, ícone da essência da marca. O ser migratório que simboliza a constante busca em viagens por itens que incrementem a receita e agucem o paladar. Essa witbier foi a minha favorita do evento, perfeita para o nosso clima, refrescante e bem aromática, com raspas de limão siciliano adicionados na etapa da fervura. Novidade no ar: em breve será inaugurado um espaço da Jeffrey no Leblon, uma mistura de pub com galeria de arte e design. Estaremos lá para conferir!

Bolinhos de feijoada do Aconchego Carioca

Bolinhos de feijoada do Aconchego Carioca

Pausa para forrar o estômago com bolinhos de feijoada do Aconchego Carioca. Esses foram os nossos 4 dos 4 mil bolinhos vendidos ao longo do evento!

Insana

Insana

Retomamos os trabalhos com a  paranaense Insana Gold, com aromas cítricos e sabores refrescantes equilibrados entre o malte e o lúpulo. Bem gostosa! Curti o clima descontraído dos expositores “insanos”!

Mistura Clássica

Mistura Clássica

A Mistura Clássica, de Volta Redonda (RJ), existente há 11 anos, mostrou no Mondial seu amadurecimento e diversificação. Contam hoje com 18 rótulos, entre eles, a MIB – uma Robust Porter com canela, a Mary Help – uma Vienna com umburana e a Pan Head – estilo Americano Stout com notas de café. Em 2014, serão lançadas uma IPA com cacau e uma Black IPA com laranja. Além de tudo, os rótulos da Mistura Clássica são uma graça!

Vila St. Gallen

Vila St. Gallen

Vila St. Gallen é um complexo gastronômico, praticamente um templo cervejeiro, inaugurado há dois anos em Teresópolis (RJ) pelo mesmo grupo familiar que criou a deliciosa e centenária Therezópolis. O estande era um dos destaques do festival. Nós já  escrevemos um post aqui sobre o local.

Tacho com salsichões e salada de repolho da Adega do Pimenta

Tacho com salsichões e salada de repolho da Adega do Pimenta

Croquete de carne do Adega do Pimenta

Croquete de carne do Adega do Pimenta

Segunda pausa para lanche: O estande do Adega do Pimenta foi o que chamou mais a atenção dentre as opções de quitutes do festival. A grande atração foi esse grande tacho fritando os salsichões que eram posteriormente fatiados automaticamente e adicionados à salada de batata ou de repolho. Nossa escolha foi pelo famoso croquete de carne alemão!

Chopp da Coruja

Chopp da Coruja

Ao longo do festival, ocorreu o MBeer Contest. O concurso elegeu as melhores cervejas do evento em teste cego e terminou em empate premiando com medalhas de platina a paulista Colorado com a Ithaca Oak Aged, envelhecida em barril de carvalho e a mineira Wäls com a Petroleum. A deliciosa Coruja de Porto Alegre levou a medalha de ouro com a Labareda e foi o nosso desfecho no Mondial de La Bière.

De forma geral, o festival foi um sucesso, devido principalmente à variedade e à qualidade dos rótulos de cervejas presentes. Particularmente, achei uma pena a mudança de endereço de última hora. Acho que o evento teria sido mais aconchegante e fresco no Espaço Ação Cidadania, onde seria realizado anteriormente. Entretanto, a mudança foi compreensível devido às obras da Perimetral que poderiam inviabilizar a montagem e o acesso. Optar pelo Terreirão do Samba implicou em um intenso calor concentrado por lonas e uma acústica ruim que prejudicou muito os talkshows abertos ao público. Mesmo com a boa  infraestrutura de som, as vozes dos palestrantes se perdiam no ar. Também tive uma impressão negativa com relação à inscrição nos workshops. A venda antecipada pelo site foi prejudicada por um erro no momento da finalização da transação que não habilitava a compra. Na segunda tentativa de inscrição em um workshop, no dia do evento, era necessário preencher um formulário mas não havia uma caneta disponível. Lamentável. Como sempre, na primeira edição de um evento, sempre há o que melhorar. Mas, no geral, pontos importantes foram tratados com cuidado: fácil acesso ao local (próximo ao metrô), postos para  hidratação e lavagem dos copos bem distribuídos, excelente seleção e organização dos expositores, compra prática e ágil das doses com os tickets, excelente seleção de quitutes e um horário de funcionamento bem amplo.

Que venham mais eventos cervejeiros para as terras cariocas!

Paula

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  1. Pessoal, corrigindo : O animal no rotulo da Jeffrey é um Pato da raça Cayuga, europeu. Obrigado, Raphael – Sócio – Jeffrey Special Brand